Que seja aberto

Sou designer, mãe e apaixonada pela infância, pelo brincar, pelas descobertas e pelas criações das crianças.

Apaixonada pelo olhar da criança que consegue ver onde nós adultos esquecemos de olhar. E o que cabe a nós adultos? Abrir espaços e oportunidades para que a infância seja mais infância. Que possamos aprender com ela.

Esta paixão começou a ganhar forma em 1999, quando projetei para uma escola montessoriana um mobiliário que não impõe uma única e correta forma de se sentar, e sim, permite que a criança use-o como ela inventar, que experimente diferentes modos de usá-lo e de explorar seu próprio corpo.


 

Retomo com estas ideias para começar um novo trajeto e uma conversa: criar móveis, brinquedos e objetos para o universo da criança. Um processo de criação de design que vai se aprimorando com o tempo e com a observação dos usos e significados que as crianças dão a estes objetos.

QUE SEJA LÚDICO, INVENTIVO, ABERTO PARA A IMAGINAÇÃO E PARA NOVAS POSSIBILIDADES.

 

 

Gabriela Kalman

Maio, 2015.